#91 Relação entre tráfico de pessoas e trabalho escravo

Você sabia que a principal finalidade do tráfico de pessoas no Brasil é a exploração do trabalho?

De acordo com o “Relatório Nacional sobre Tráfico de Pessoas: dados 2017 a 2020”, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, 36% dos 422 inquéritos da Polícia Federal sobre o tráfico de pessoas tinham como finalidade desse crime o trabalho escravo. Na sequência aparecem remoção de órgãos (23%) e exploração sexual (16%).

O tráfico de pessoas é um crime no Brasil, definido pelo artigo 149-A do Código Penal. A sua prática corresponde ao recrutamento, transporte ou alojamento de vítimas por meio de fraude, coação ou abuso de vulnerabilidade, com a finalidade de exploração, como o trabalho escravo.

Nesses casos, as vítimas são ludibriadas com falsas promessas de bons salários e condições dignas de trabalho, mas acabam submetidas a situações de exploração laboral.

Foi o que ocorreu com 117 trabalhadores resgatados em usinas de álcool e na produção de cana de açúcar em 2023 em Minas Gerais e Goiás. Eles foram aliciados nos estados do Piauí, Maranhão, Rio Grande do Norte e Bahia com promessas de bons alojamentos, salários e alimentação.

Ao chegarem ao destino, tinham que pagar por barracos sujos, mofados e sem ventilação adequada onde moravam. Não tinham acesso a instalações sanitárias, tinham que pagar por ferramentas de trabalho e equipamentos de proteção individual e eram expostos a aplicação de agrotóxicos em seus alojamentos.

Para saber mais, clique aqui e confira a publicação “Tráfico de pessoas – Mercado de gente (3ª edição ampliada)”, do “Escravo, nem pensar!”: https://escravonempensar.org.br/…/trafico-de-pessoas…/

Foto: Fiscalização MG/GO