Ano de publicação: 2017

Este material apresenta um panorama amplo das atividades educativas de prevenção ao trabalho escravo realizadas por 203 escolas estaduais de 62 municípios do Maranhão. Os resultados divulgados são frutos do projeto de formação continuada promovido, entre 2015 e 2016, pelo Escravo, nem pensar!, programa da ONG Repórter Brasil, e a Secretaria de Estado de Educação do Maranhão, com apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Ministério Público do Trabalho (MPT) e Catholic Relief Services (CRS).

Nesse período, gestores e técnicos da Educação foram formados para abordar o trabalho escravo e temas correlatos com professores que atuam em escolas de municípios vulneráveis ao aliciamento e aos casos de trabalho escravo. A partir dos conteúdos e materiais didáticos do Escravo, nem pensar! foram criadas diversas produções didáticas, como poemas, textos, maquetes, desenhos, dramatizações, filmes, panfletagens entre outras atividades educativas que beneficiaram mais de 130 mil pessoas, entre alunos, professores e membros da comunidade extra-escolar.

O Maranhão é o estado de onde provém a maior parte dos trabalhadores escravizados em outras localidades do Brasil. Mas em seu território, há também casos de trabalho escravo. Por esses motivos, são estratégicas as ações de prevenção ao aliciamento e à exploração de trabalhadores.

Confira também aqui o vídeo sobre o projeto.

Baixar

Deixe uma resposta

  • (não será publicado)