Assistentes sociais de São Paulo (SP)

O projeto “Escravo, nem pensar!: Direito do migrante e prevenção ao trabalho escravo e infantil”, é dedicado à capacitação de profissionais de Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) e Supervisões de Assistência Social (SAS) de regiões município de São Paulo com a maior presença de migrantes. A iniciativa é realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e com o apoio do Instituto C&A.

O objetivo do projeto, que será desenvolvido entre 2017 e 2018, é melhorar o atendimento às demandas da população migrante em situação de risco e a assistência a vítimas de trabalho escravo e trabalho infantil.

Com essa ação, o Escravo, nem pensar! inaugura um novo escopo formativo e amplia o seu público-alvo que, desde 2004, tem sido os educadores da rede pública municipal e estadual em dez estados brasileiros. O novo projeto contempla a meta 30 do Plano Municipal para a Erradicação do Trabalho Escravo de São Paulo, que estabelece  capacitação de “agentes públicos municipais de assistência social, saúde, segurança urbana, trabalho e educação sobre o enfrentamento ao trabalho escravo, tráfico de pessoas e violações correlatas”.