Migração como direito humano: rompendo o vínculo com o trabalho escravo

A migração internacional não é somente conteúdo de disciplinas obrigatórias, como geografia e história, nas escolas de São Paulo; ela é uma realidade presente e concreta, já que, atualmente, crianças, jovens e adultos de diferentes nacionalidades estão matriculados na rede pública de ensino. Diante desse contexto, em 2016, o programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil, em parceria com o Núcleo Étnico-Racial, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, realizou o projeto Migração como Direito Humano: Rompendo o vínculo com o trabalho escravo com o objetivo de valorizar o ambiente multicultural  e abordar o tema do trabalho escravo nas escolas.

Últimas publicações