Projetos comunitários

A escola recebeu a Comissão Pastoral da Terra (CPT) para introduzir aos alunos os conceitos de tráfico humano e trabalho escravo. A partir disso, alunos da educação infantil e fundamental participaram de oficinas de expressão textual e receberam orientações dos professores para a realização de poesias, desenhos, textos e paródias. As melhores produções foram selecionadas e exibidas na noite da culminância para a escola e a comunidade.

Educação como prevenção da exploração sexual

Durante as atividades correram boatos de que uma quadrilha estaria aliciando jovens da comunidade para exploração sexual. Ao saberem do projeto pela rádio e por panfletos de divulgação, muitas mulheres tomaram a iniciativa de ir a escola buscar informações para se prevenir contra esse crime.

Depoimento

O projeto foi essencial, pois atende a uma necessidade da comunidade, constantemente ameaçada pelo tráfico humano e pelo trabalho escravo. As pessoas tomaram conhecimento do nosso trabalho e vieram nos procurar mesmo quando não podiam participar das atividades escolares.

Moizés Antonio Alves de Souza, professor e responsável pelo projeto

Comentários fechados.