Projetos comunitários

Estratégias de comunicação para prevenção

Para se prepararem para as atividades, dirigentes da ADSUSPP e professores do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) aprofundaram seus conhecimentos sobre migração, trabalho escravo e tráfico de pessoas com leituras de livros, pesquisas na Internet e conversas com moradores e agentes da Comissão Pastoral da Terra. O grupo preparou a metodologia e o material a serem utilizados nas palestras como apostilas, slides, vídeos, panfletos e dinâmicas. Foram realizados encontros para debater como as temáticas se relacionam com a realidade do município e para organizar as ações do projeto.

Com a finalidade de divulgar as informações sobre os temas para o maior número de pessoas possível, o grupo preparou um programa que foi veiculado na rádio comunitária de Palestina do Pará, Cidade FM, pelo qual apresentaram as ações realizadas do projeto e tiraram dúvidas dos ouvintes em relação ao tema do trabalho escravo, tráfico de pessoas e exploração sexual. O projeto contou com parcerias da Pastoral Social e do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública, que ajudaram com a mobilização do público, estudo de materiais e na organização das atividades.

Diálogo para o reconhecimento das violações e garantia de direitos

Uma das principais ações da ADSUSPP foi a realização de uma palestra aberta ao público, na qual foi abordado o tema do trabalho escravo. A divulgação do evento foi feita por meio da participação de integrantes da ADSUSPP na caminhada do dia 7 de setembro. Com camisetas do projeto, cartazes, faixas, carro de som e panfletos, o grupo apresentou a ação para a população e para o poder público local.

A palestra, por fim, contou com a participação de trabalhadores rurais, que colaboraram para desnaturalizar as relações de exploração no trabalho. Na ocasião, relataram irregularidades trabalhistas presenciadas frequentemente em fazendas.

Comentários fechados.