Projetos comunitários

Na primeira etapa do projeto, a peça teatral “A vida do trabalhador rural” feita por alunos e inspirada no “Almanaque do Alfabetizador” da Repórter Brasil, foi encenada em lugares públicos e gravada em DVD, com a presença de aproximadamente 150 estudantes ao todo, somando as apresentações no pátio da escola e na praça da cidade. A peça, encenada pelos professores da “Equipe de Olho Aberto”, retrata a vida de um trabalhador do campo no período da estiagem que se sujeita a deixar sua família acreditando nas propostas enganosas do aliciador.

Na segunda etapa, foram realizadas palestras na zona rural com o tema “Trabalho escravo e as atividades econômicas sustentáveis”, das quais participaram cerca de 200 pessoas, estudantes da Escola Municipal Inocêncio Pereira de Carvalho, acompanhados de seus professores e de algumas pessoas da comunidade. Foram produzidos panfletos informativos e camisetas.

O projeto foi encerrado com a “Oficina com trabalhadores” para discutir a problemática do trabalho escravo, em que também foram discutidas atividades sustentáveis, a formação de cooperativas e outras formas dos trabalhadores se organizarem. Na oficina, integrantes da Equipe Olho Aberto, formada por 11 professores, falaram sobre trabalho escravo, e um representante do Banco do Nordeste falou sobre crédito agrícola. Essa terceira etapa, que durou um dia inteiro, foi acompanhada por mais de 60 pessoas.

Comentários fechados.