Formações e oficinas

A formação inicial aconteceu em junho de 2009 e envolveu professores da rede estadual e municipal, do campo e da cidade. A experiência foi muito proveitosa e mobilizou os participantes em torno das ações educativas sobre o trabalho escravo contemporâneo. Depois disso, aconteceram três encontros de monitoramento: em novembro de 2009, setembro de 2010 e junho de 2011. As escolas realizam diversas abordagens escolares sobre o tema, resultando em criativas produções didáticas. Houve seminários temáticos, palestras, apresentações culturais e o tema da prevenção ao trabalho escravo contemporâneo foi apresentado para as comunidades do campo e da cidade.

GALERIA

Comentários fechados.