Educadores e profissionais da Assistência Social do Pará

O projeto Escravo, nem pensar! no Oeste do Pará – 2019/2020 tem como objetivo prevenir a ocorrência do trabalho escravo na região do Tapajós por meio da formação de educadores e profissionais da Assistência Social da região do Tapajós.

Participam da ação representantes das secretarias municipais de Educação de Óbidos, Monte Alegre, Itaituba e Santarém. Também estão envolvidos servidores da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social de Santarém, por meio dos departamentos de Proteção Social Básica, Proteção Social Especial e dos Cras (Centro de Referência de Assistência Social), Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e serviços conveniados da rede municipal, compreendendo 33 participantes ao todo. A formação conta ainda com a parceria das equipes da Comissão Pastoral da Terra de Itaituba e Santarém.

Esta ação, inédita no oeste do Pará, é estratégica para o enfrentamento ao trabalho escravo no estado. A região é marcada atualmente pela intensificação do desmatamento da floresta amazônica, processo decorrente das queimadas ilegais da mata nativa. O crime ambiental possui estreita relação com o trabalho escravo, visto que os trabalhadores designados para cumprir essas atividades são geralmente submetidos a condições degradantes de trabalho e outras formas de exploração por parte de madeireiros.