Projetos comunitários

A rádio comunitária Arca FM realizou um grande seminário para professores, estudantes, trabalhadores, profissionais da imprensa e lideranças comunitárias. O intuito era informar e alertar a população sobre as formas de aliciamento para o trabalho escravo, principalmente os moradores do bairro Vila Ildemar, mais afetados por esse problema.Foram apresentados casos de trabalho escravo em fazendas e carvoarias do município, e debatida a importância da comunicação comunitária para combater essa prática na região. Além disso, os jovens voluntários da rádio produziram e veicularam programas de rádio com o intuito de informar a população.

Um dos objetivos do seminário era ter um momento para que trabalhadores já resgatados pudessem contar ao público como foram aliciados, como viviam, em que
condições trabalhavam e como eram tratados. O Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascarán (CDVDHCB), parceiro do projeto, indicou trabalhadores que poderiam participar dessa atividade. A equipe de 14 jovens voluntários da rádio entrou em contato com eles e foi pessoalmente a suas casas convidá-los para o seminário e ressaltar a importância de sua presença. O contato direto dos jovens fez com que compreendessem melhor as causas que levam as pessoas a serem escravizadas, além de permitir que identificassem a ocorrência de aliciamento no município.

Durante o seminário, que aconteceu em 13 de outubro de 2012, os 64 participantes puderam tirar muitas dúvidas com os trabalhadores. Com isso, produziram spots radiofônicos informando quais as principais informações que o trabalhador deve ter ao ser chamado para trabalhar em fazendas ou carvoarias, os telefones e locais de onde obter essas informações e para quem denunciar. Também produziram uma apostila informativa que foi distribuída no seminário para os participantes.

Um dos objetivos do projeto era tornar a comunidade consciente sobre o problema e protagonista no combate ao tráfico de pessoas, especialmente ao que se refere à prevenção ao aliciamento. Logo, difundir informações era crucial para alcançar tal objetivo. Os spots foram veiculados durante a programação da rádio e distribuídos a 12 rádios comunitárias do estado do Maranhão; cerca de 100 cartazes sobre o seminário foram espalhados em diversos locais como praças públicas, escolas e instituições como sindicatos, cooperativas e igrejas. Para firmar o engajamento, os participantes do evento assinaram a Carta Compromisso na qual se comprometem a serem multiplicadores de informações e vigilantes na área em que atuam.

Comentários fechados.