Profissionais da Assistência Social de Campinas (SP)

O projeto “Escravo, nem pensar! de prevenção ao trabalho escravo em Campinas – 2020″ foi voltado aos profissionais da Assistência Social dos CRAS (Centro de Referência de Assistências Social), CREAS (Centro e Referência Especializado de Assistência Social) e serviços especializados da rede municipal de Campinas (SP). O objetivo foi capacitar as equipes dessas unidades socioassistenciais a atuar em casos de trabalho escravo, principalmente no atendimento de vítimas após os resgates e na identificação da violação dentre os usuários da rede.

A iniciativa é uma realização da ONG Repórter Brasil e da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas, com apoio da Laudes Foundation e do Ministério Público do Trabalho.

Em fevereiro de 2020, foi realizado o primeiro módulo formativo para profissionais da Assistência Social, que incluiu também representantes de equipamentos de unidades de atendimento da rede de Direitos Humanos da prefeitura. O encontro – ainda no formato presencial – se deu no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em parceria estabelecida com a Justiça do Trabalho. O processo formativo estava previsto para continuar ao longo de 2020, com os próximos encontros agendados para maio e agosto. Com a pandemia, o projeto teve que ser suspenso.