Codó surgiu como depósito de produtos agrícolas que vinham do interior maranhense e eram destinados a São Luís e outras cidades do estado. Em 1790, o município recebeu imigrantes africanos e europeus que vieram para trabalhar principalmente nas lavouras.

Assim como tantos outros municípios maranhenses, Codó apresenta um quadro preocupante em relação ao aliciamento de trabalhadores. O estado do Maranhão lidera o ranking dos estados que são origem dos trabalhadores libertados da escravidão no país. Segundo dados da Comissão Pastoral da Terra, entre 2003 e outubro de 2012, 321 trabalhadores originários de Codó foram resgatados da escravidão em outros municípios e, até mesmo, dentro do seu território, o que lhe garante o triste posto de quinto colocado nacional nesse quesito.

 

 

 

Atividades realizadas

Formações e oficinas

Projetos comunitários

Notícias

Deixe uma resposta

  • (não será publicado)